Escolha uma Página

Centrais multimídias mais sofisticadas, frenagem automática e pilotos automáticos são só alguns exemplos da tecnologia automotiva dos carros autônomos. Ao longo dos anos, estes avanços foram considerados sinônimos de segurança e conforto. No entanto, será que os automóveis autônomos são realmente melhores que os manuais?

Neste post, você vai entender a diferença de cada automóvel e saber o que os especialistas falam sobre o assunto. E aí, ficou interessado em conferir tudo com a gente? Acompanhe com muita atenção a leitura!

O que são automóveis autônomos e manuais?

Os automóveis autônomos são aqueles que dirigem sozinhos, ou seja, têm um piloto automático. Esses veículos usam computadores que interpretam dados enviados por radares e sensores que detectam o trânsito ao redor, obstáculos na via e determinam o caminho a ser seguido, a velocidade, etc.

O que são automóveis autônomos e manuais?

A ideia é que essa tecnologia possa fazer com que o condutor consiga aproveitar o tempo do trajeto para fazer outras coisas, como trabalhar ou relaxar, sem se preocupar com a estrada. Já o automóvel manual é aquele que o condutor está totalmente no controle do veículo, ou seja, além de guiar o automóvel, passa as marchas.

Os carros autônomos são realmente seguros?

Se no carro manual, você e seu cliente estão totalmente no controle, como já dissemos, nos carros autônomos é a tecnologia automotiva quem manda. E a segurança dessa tecnologia tem gerado algumas discussões entre montadoras, empresas de tecnologia e especialistas em segurança.

As montadoras e as empresas dizem que o objetivo dos carros autônomos é oferecer segurança para o condutor e os ocupantes desses automóveis. Inclusive, elas defendem que o sistema evitará vários acidentes. A Volvo, por exemplo, tem esse tipo de veículo e a meta da montadora é de zero mortes em seus automóveis até 2020.

Porém, alguns testes já revelaram que há algumas falhas nesse sistema de tecnologia automotiva. O carro usado pelo Google se envolveu em alguns acidentes nos Estados Unidos. A empresa diz que os desastres foram provocados por motoristas distraídos de outros veículos.

No entanto, em 2015, o veículo autônomo teria causado uma batida pela primeira vez. Segundo os registros do acidente, o computador do automóvel apresentou problemas, mas a empresa alegou que o culpado pelo acidente foi o motorista do outro automóvel.

Outro acidente muito comentado foi com o Tesla Model S. O automóvel não é totalmente autônomo. Ele é considerado o primeiro carro com esse tipo de tecnologia automotiva, ainda que seja limitada.

A fabricante acredita que a causa do acidente que ocorreu em 2015, foram os sensores que não detectaram o caminhão que cruzou subitamente a pista à frente do veículo, fazendo com que o automóvel se chocasse.

Portanto, não há conclusão de que o acidente poderia ter sido evitado. Com isso, alguns especialistas, como psiquiatras, defendem que o automóvel manual ainda é a opção mais segura.

Por que esse tipo de tecnologia automotiva traz preocupações?

A promessa de reduzir o número de danos e mortes pode até justificar a expansão do número dos carros sem motorista. No entanto, essa tecnologia automotiva também pode tirar o prazer das pessoas que adoram dirigir. Afinal, não é o motorista que estará mais no controle, não é verdade?

Além disso, se pararmos para pensar na evolução da aviação brasileira, vemos que a medida que os sistemas são automatizados e introduzidos, há um aumento na taxa de vários eventos. Embora isso também seja temporário, o aumento na taxa de acidentes como batidas preocupa o público geral, que pode se desencorajado a não aderir a nova tecnologia automotiva.

Com isso, deve ter cuidado ao se comparar humanos com automóveis. Isso porque os veículos que são controlados por humanos também são suscetíveis a problemas e a continuar nas ruas por muitas décadas. E aí, você deve pensar: como as pessoas e os carros sem motorista andarão juntos e de quem será a culpa caso aconteça uma colisão entre eles?

No entanto, para avaliar se os carros autônomos cumprem com a sua promessa de oferecer mais segurança, é importante assegurar se os dados apresentados fornecem uma comparação verdadeira, pois substituir os humanos pela automação tem vários efeitos e isso não é tão simples.

Portanto, é importante que tudo seja observado atentamente, principalmente por quem trabalha no setor de automóveis, afinal, você deverá estar preparado para o futuro da reparação automotiva, não é verdade?

Como você pode ver, ainda há que se aperfeiçoar a tecnologia nos carros autônomos. Afinal, todos nós queremos utilizar automóveis seguros e que nos livram de acidentes, não é verdade? Mesmo assim, é bom ficar de olho nas novidades do mercado e preparar a sua oficina, seu auto center ou sua loja de automóveis para o futuro.

Quer ler mais sobre tecnologia automotiva? Acesse o nosso próximo post e veja a transformação digital no setor automotivo!

[E-Book] Padrão de cores dos Elevadores Engecass para concessionárias | Baixar Grátis | Engecass