Escolha uma Página

Um dos maiores inimigos do automóvel é o combustível adulterado. No entanto, você já sabe que, infelizmente, muitos postos espalhados pelo Brasil a fora vendem esse tipo de combustível.  No entanto, o que fazer para que seu cliente não caia nessa armadilha e tenha problemas no automóvel.

Bom, o nosso post de hoje servirá para você orientar seu cliente sobre o combustível adulterado. Por aqui, vamos ensinar como identificar o problema. Você também vai entender quais os prejuízos causados por esse tipo de combustível e quais os direitos que o consumidor tem ao abastecer.

Portanto, quer ficar por dentro do assunto e deixar seu cliente bem informado? Acompanhe então com muita atenção o nosso post e aproveite também para tirar todas as suas dúvidas sobre o tema!

Como saber se o automóvel está com o combustível adulterado?

Ouça o automóvel

O cliente chega à sua loja de automóveis, oficina mecânica ou auto center e reclama que o veículo perdeu a potência ou que está engasgando. Isso podem ser sinais de combustível adulterado. No entanto, pare um momento e ouça o barulho do veículo. Tente identificar onde está o problema.

Observe se há falhas na partida

Pergunte ao seu cliente se o automóvel está demorando muito a dar a partida. Veja se o erro começou a aparecer depois de abastecer em outro posto. Se a resposta for sim, haverá grandes chances do combustível ser a causa do problema.  Por isso, é importante orientar o cliente para ele sempre abastecer no mesmo posto e, de preferência, escolher uma bandeira conhecida.

Analise o consumo do combustível

Se o consumo de combustível aumentou, é bom que seu cliente fique atento. Isso acontece porque alguns postos exageram na mistura para que o veículo tenha um “maior rendimento”. Na verdade, esses postos colocam água e até mesmo componentes químicos na gasolina ou no etanol. Já pensou que prejuízo para o motor do automóvel? O resultado dessa mistura, é que o sistema de injeção eletrônica liberará mais potência e com isso, o consumo de combustível será maior.

Combustível adulterado | Engecass

Com tudo isso, além do automóvel consumir mais, ele poderá falhar de repente e perder todo seu desempenho.

Fique atento a luz da injeção

A luz amarela que aparece no painel do automóvel pode identificar se o veículo foi abastecido com combustível adulterado. Mas como? Se ela acender sem nenhum motivo aparente mostrará que a gasolina está com algum tipo de problema. A luz acende quando o sistema de injeção eletrônica não consegue fazer a “mistura ideal” para queimar o combustível.

Quais os prejuízos provocados por esse combustível?

  • Aumento do ruído do motor do automóvel;
  • Derretimento das mangueiras de combustível;
  • Entupimento do carburador;
  • Problemas no óleo lubrificante;
  • Sobrecarga nas velas e válvulas;
  • Consumo maior de combustível;
  • Prejuízos nos tanques, filtros, bomba de combustível e bicos injetores;
  • Prejuízo ao meio ambiente;
  • Perda do motor do veículo.

Como evitar o combustível adulterado?

Abasteça sempre no mesmo posto

Oriente seu cliente para que ele abasteça no mesmo posto de combustível.  Ficar de posto em posto não ajuda a descobrir qual é o posto que vende combustível “batizado” e também não identifica o posto que você não deverá abastecer. Portanto, o melhor que seu cliente tem a fazer é abastecer no posto que confia.

Peça a nota fiscal

Essa é uma dica muito importante. Sempre que você ou seu cliente abastecer em algum posto, principalmente se for um que não conhece, peça a nota fiscal. Isso ajuda no caso de a gasolina ser “batizada”, pois um mecânico da sua confiança pode diagnosticar que o problema do veículo é o combustível adulterado e, com a nota, você poderá pedir um reembolso.

Desconfie do cheiro do combustível

Caso você desconfie que o combustível foi adulterado, verifique o cheiro da gasolina ou do etanol. Muitos combustíveis “batizados” são identificados por compostos com cheiros diferentes. Então, é bom verificar!

Agora que você aprendeu como identificar e quais os prejuízos do combustível adulterado, poderá orientar seu cliente sobre o assunto, não é verdade? Além disso, também ficará atento quando abastecer seu automóvel nos postos! Afinal, ninguém quer ter prejuízos ao encher o tanque do automóvel, não é verdade?

Gostou do nosso conteúdo? Quer saber mais? Leia o nosso próximo post e saiba a importância da manutenção preventiva do veículo!

Guia completo para fidelizar clientes em sua concessionária! | Engecass