Escolha uma Página

Com o trânsito cada vez mais intenso nas rodovias e cidades, é praticamente inevitável ocorrerem colisões e acidentes por imprudência dos motoristas. Por isso, quando se fala em carros mais seguros, é importante pensar no sistema de airbag.

Desde 2014, o dispositivo tornou-se obrigatório nos automóveis fabricados no País. É que esse sistema é capaz de garantir a sobrevivência do motorista e dos passageiros quando acontece um acidente.

No entanto, para que você entenda tudo sobre airbag, preparamos este post. Nele, vamos mostrar qual é a importância do dispositivo, como ele funciona, quais são seus componentes e qual é o cuidado que você deve ter com o sistema.

E aí, quer ficar por dentro do assunto e conferir como esse item de segurança pode salvar vidas e amenizar impactos e colisões? Então, continue com a leitura do nosso post!

Guia completo: Como montar uma oficina mecânica moderna | Baixar gratuitamente | Engecass

O que é um airbag e qual é a sua importância?

O airbag é um dispositivo de segurança criado para proteger os ocupantes de um veículo que sofreu impactos por acidentes de trânsito. O dispositivo se parece com um saco comprimido que mantém protegidas as áreas do automóvel que mais sofrem impactos em colisões, como na frente, na lateral e no teto. O item é fabricado em tecido e em outros materiais hermeticamente embalados.

O sistema de airbag é extremamente importante porque em um momento de acidente, ele se enche de ar rapidamente para fornecer um sistema que amorteça o impacto, evitando assim consequências mais graves.

Na verdade, em casos de acidentes, o sistema impede que as pessoas sejam jogadas contra determinadas áreas sólidas do carro.

Como o airbag funciona?

Como você já sabe, o sistema de airbag foi criado para segurança do motorista e passageiros de um carro diante de uma colisão no trânsito. O airbag é acionado automaticamente após uma desaceleração brusca do automóvel. Em seguida, a unidade de controle eletrônico manda um aviso elétrico para o ignitor do gerador de gás, que é responsável por inflar a bolsa.

O ignitor manda o aviso. Depois, dentro do gerador de gás, as substâncias presentes, como os nitratos de amônia e guanidina reagem e explodem. Então, o nitrogênio gerado enche a bolsa, de em média 90 litros, em apenas 30 milésimos de segundo. Em sequência, a bolsa é empurrada pela expansão do gás e a capa se abre em diversas partes a partir do centro.

O material possui uma capa que é feita de um plástico especial, com 2 a 3 mm de espessura e pequenos sulcos de 0,5 cm. São eles que garantem que o material romperá nos lugares desejados, bem como que nenhum pedaço de plástico atingirá o passageiro. Por fim, a bolsa de ar se esvazia para absorver o impacto do corpo.

Quais os componentes do airbag?

O sistema de bolsa inflável é composto por três partes:

  • Saco;
  • Sensores;
  • Sistema de insuflação.

Qual é o cuidado que você precisa ter com o sistema?

É importante orientar o cliente que procura sua loja de automóveis, auto center ou oficina mecânica para ficar atento ao sistema de airbag. Segundo a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), no ano de 2018, menos da metade dos quase 3,5 milhões (44%), de veículos com airbags defeituosos fabricados pela Takata no Brasil foram reparados. Na prática, isso significa que quase 2 milhões de automóveis ainda circulam no País com airbags “fatais”.

As peças defeituosas, em vez de salvar vidas em caso de acidentes, podem ferir gravemente e até matar os ocupantes do automóvel. Quando as convocações para o reparo de carros com as peças defeituosas da Takata foram iniciadas no Brasil em 2013, até o fim de dezembro de 2018, foram feitas 60 campanhas preventivas em automóveis de 13 montadoras, todas clientes Takata.

Somente em 2018, foram mais de 318 mil automóveis chamados. Nos cinco anos de ações, ainda segundo a Senacon, foram registradas pelo menos 12 pessoas feridas no Brasil por conta da falha no equipamento de segurança, que pode explodir e liberar estilhaços por toda a cabine. Não há informações sobre mortes no Brasil.

Agora que você já sabe como funciona o airbag, será mais fácil atender seu cliente, não é verdade?

Quer ler mais conteúdos como este? Acesse o nosso próximo post e veja que o Ford EcoSport não possui mais estepe na traseira em 2019!