Elevador automotivo - a imagem mostra uma parte de um elevador automotivo

Elevador automotivo: dicas para conservar o equipamento

Contar com um elevador automotivo de qualidade em sua oficina mecânica é sem dúvida um diferencial estratégico para o negócio, em especial, no que se refere à produtividade e segurança dos serviços. 

No entanto, assim como com qualquer outro equipamento, os elevadores requerem cuidados especiais e manutenções preventivas para manter a eficiência em dia. 

Por esse motivo, preparamos um post exclusivo sobre como conservar os elevadores automotivos, visando garantir a eficácia das funcionalidades e evitar custos necessários com possíveis consertos.  

Podemos começar? 

Afinal, qual a importância de uma manutenção preventiva no elevador automotivo? 

Os elevadores automotivos são compostos por peças e sistemas específicos na estruturação, como sapatas, parafusos, polias, motores etc. 

Logo, com o tempo de uso, estes componentes se desgastam e, consequentemente, precisam ser substituídos ou consertados. 

Por esse motivo, antes de tudo, a escolha de um bom equipamento de referência é o primeiro passo para garantir uma vida útil mais prolongada e com manutenções mais espaçadas.  

Depois, cuidados diários e manutenções preventivas são essenciais ao longo dos anos, garantindo assim que o equipamento se mantenha sempre em constante uso e com a segurança adequada. 

Quando fazer a manutenção do elevador automotivo? 

O prazo de manutenção do elevador automotivo pode variar conforme a frequência de uso, a conservação e, claro, a qualidade do equipamento. Por isso, reforça-se sempre optar por marcas de referência. 

No entanto, de uma maneira geral, além dos acompanhamentos e cuidados diários com o elevador automotivo, recomenda-se realizar uma manutenção preventiva mais completa ao longo de seu uso.

O mais recomendado pelos fabricantes são:

A cada três meses

A manutenção preventiva do elevador automotivo é indicada, pelo menos, a cada 3 meses, período esse que se indica lubrificar as roldanas e as laterais internas da coluna com graxa. Para isso, basta retirar a proteção do fuso e aplicar o produto nas peças.

A cada 1 ano

No período de um ano de uso do elevador automotivo, recomenda-se fazer a drenagem do óleo das colunas, desmontá-las e verificar o estado dos rolamentos, fusos, porcas e roldanas. Também é preciso trocar as peças que apresentam desgaste.

Verifique se há formação de escamas nos fusos e faça uma limpeza geral com gasolina ou querosene antes de montar novamente. Por fim, reabasteça os reservatórios de cada coluna com mesmo óleo, se não apresentar partículas sólidas

A cada 2 anos

Realizar a troca geral de óleo e filtro do equipamento, conforme especificações do manual do equipamento.

Vale reforçar que todas essas dicas são apenas recomendações gerais, mas que o mais indicado é sempre seguir as orientações do modelo do equipamento.

Guia completo: Como montar uma oficina mecânica moderna | Baixar gratuitamente | Engecass

E quais dicas são essenciais para conservar o elevador automotivo de uma oficina? 

Conservar o elevador automotivo por mais tempo requer equilíbrio entre materiais de alta qualidade e cuidados especiais frequentes. 

Por isso, a seguir separamos algumas dicas fundamentais para manter essa manutenção em dia e evitar possíveis problemas ou até mesmo a paralisação do equipamento. Confira e tome nota! 

1. Mantenha a organização e limpeza do ambiente 

Para conservar os equipamentos automotivos por mais tempo, a oficina mecânica precisa prezar pela organização e limpeza dos ambientes e, em especial, das áreas que os elevadores funcionam. 

Ou seja, isso significa não deixar ferramentas espalhadas, retirar o excesso de óleo no fim do serviço, utilizar os acessórios e peças adequadas para o bom uso do equipamento e realizar uma limpeza simples e frequente na estrutura. 

2. Equipe capacitada para a utilização correta do elevador 

Os elevadores automotivos são fáceis de usar e contam com sistemas de acionamento modernos e seguros. No entanto, é fundamental que os mecânicos conheçam bem o funcionamento e as funcionalidades do equipamento, justamente para evitar sobrepeso, manuseamento inadequado e forçar a estrutura, trazendo riscos para as pessoas e para os veículos. 

3. Prefira sempre o suporte técnico do fabricante 

Contar com bons fabricantes de elevadores automotivos é importante não apenas para garantir a qualidade do equipamento, mas também por usufruir de suporte técnico especializado ao longo dos anos. 

Isso ajuda a conservar o equipamento, já que as avaliações e manutenções serão feitas por equipes capacitadas e com disponibilidade de peças originais, o que é o mais recomendado. 

Sendo assim, evite consertos “por fora” ou com profissionais que não detêm do mesmo conhecimento técnico que o fabricante. 

4. Siga as recomendações do manual do equipamento 

Ao investir em um elevador automotivo para a sua oficina, o fabricante certamente lhe disponibilizará o manual do equipamento, contendo ali informações úteis desde a montagem, até as manutenções preventivas. 

No manual, você terá instruções de como cuidar melhor das sapatas, como realizar a lubrificação das peças, quais produtos pode utilizar, qual a capacidade do equipamento, entre outros. 

Enfim, essas são algumas das dicas essenciais de como conservar melhor o elevador automotivo em sua oficina mecânica. Afinal, como bem dissemos, assim como qualquer outro equipamento, os elevadores contêm peças e partes que tendem a desgastar ao longo do uso e, portanto, requerem manutenções periódicas no intuito de manter a eficiência por mais tempo, sem riscos à segurança e à produtividade dos serviços. 

Gostou? Para incrementar ainda mais e melhorar a conservação de seus equipamentos automotivos, confira também nosso próximo post e descubra outras dicas de como realizar uma manutenção preventiva eficaz em sua oficina. Boa leitura! 

Conheça nosso catálogo de Equipamentos Automotivos | Engecass