Escolha uma Página

O gás natural veicular (GNV) é um combustível que substitui a gasolina e o etanol. Além de ele ser mais barato para os proprietários dos automóveis adaptados com cilindros GNV, ele também traz menos prejuízos para o meio ambiente. No entanto, os automóveis com gás natural veicular precisam de manutenção preventiva específica, o que requer muitos cuidados por parte de quem oferece os serviços.

Portanto, você que é proprietário de auto center e deseja oferecer o serviço de manutenção preventiva em carros a gás natural veicular precisa ficar atento neste post. Ele também é para você que trabalha em oficina mecânica e deseja aprender um pouco mais sobre o GNV. Veja!

Qual é a origem do GNV?

O gás natural veicular é encontrado nas rochas porosas, nos arenitos localizados no subsolo ou nas rochas calcárias. O combustível ajuda a reduzir em até 65% a emissão de poluentes na atmosfera, principalmente o monóxido de carbono.

Além disso, se você fizer uma comparação com os combustíveis tradicionais, enquanto com o GNV seu cliente percorre 13 Km com 1m³, com 1 litro de álcool dá para percorrer apenas 7 Km.  Portanto, por aí dá para perceber a economia que o GNV representa, não é verdade?

Quais carros podem ser convertidos para GNV?

Muitos motoristas desejam saber se o seu automóvel pode ser convertido para GNV. A resposta é sim! Todo carro movido a combustão pode ser abastecido com gás natural veicular. No entanto, há diversos pontos que precisam ser levados em consideração antes de converter o automóvel. O primeiro é analisar o porte do veículo.

Se ele é grande e tem espaço para a instalação dos cilindros onde fica armazenado o GNV, então, o carro pode ser beneficiado pela troca do combustível. É que os cilindros são instalados no porta-malas, então é necessário levar em conta o espaço disponível.

Entretanto, você deve deixar bem claro para o cliente que se o automóvel é usado para viagens em família, é necessário pensar se vale a pena mudar para GNV, pois o espaço para as bagagens será reduzido.

O que você precisa para fazer a manutenção preventiva dos veículos a gás?

Se você deseja realizar a manutenção preventiva ou a instalação do kit GNV no automóvel é necessário cadastrar a sua oficina mecânica ou auto center no Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

A sua empresa será verificada pela Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ), de acordo com os critérios estabelecidos no RTQ 33 revisão 01 do Inmetro, Portaria nº 102/2002, cuja capacitação é evidenciada por meio do Certificado de Registro do Instalador (CRI).

Além do Inmetro, a sua empresa deve estar em conformidade com o Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) do seu Estado. Saiba que o estabelecimento que efetuar a manutenção preventiva ou a instalação do GNV e não possuir estas conformidades poderá responder civil e criminalmente caso seja comprovado. Além do processo, você poderá levar uma multa.

Como fazer a manutenção preventiva nos carros com GNV?

Seja credenciado

Como já dissemos no tópico anterior, é importante ser credenciado no Inmetro para oferecer o serviço de manutenção preventiva. Os órgãos não credenciados não sabem quais as ferramentas adequadas para fazer a manutenção preventiva corretamente.

Peça seu orçamento aqui do nosso Elevador Automotivo 4100kg com Lubrificação automática a óleo | Engecass

Nas oficinas e auto centers qualificados, todos os equipamentos, como os da Engecass, passam por testes de qualidade e seguem as regras rígidas para que o condutor utilize o GNV de forma segura.

Troque o sistema de ignição, os cabos, as velas e o filtro de ar

Você deve trocar o sistema de ignição, os cabos, as velas e o filtro de ar quando fizer a manutenção preventiva dos veículos GNV. Isso ocorre porque o combustível provoca maior desgaste nesses componentes.

Portanto, a recomendação é trocar o filtro de ar a cada 10 mil km rodados. Já em relação as velas, elas devem ser substituídas a cada 15 mil km ou, no máximo, 20 mil km rodados.

Um carro com sistema de combustão por gasolina, deve fazer essas trocas a cada 30 mil km. No caso das velas, faça uma limpeza a cada 5 mil km, isso garantirá que o desempenho do automóvel não seja afetado.

Observe a válvula de segurança

A manutenção preventiva também deve contemplar a válvula de segurança. Portanto, é fundamental que este componente esteja em boas condições de uso. Por isso, todo motorista deve usá-la sempre que um vazamento ocorrer. Essa válvula ajuda a estancar o vazamento por tempo limitado até que seja possível levar o automóvel a um profissional qualificado para resolver o problema de forma definitiva.

Como você pode ver é preciso ter atenção na hora de oferecer o serviço de manutenção preventiva nos automóveis movidos a gás natural veicular. Caso queira ofertar essa manutenção, tenha sua oficina ou auto center credenciados e faça o trabalho com cuidado!

Quer ler mais conteúdos como este? Acesse o nosso próximo post, saiba como funciona o acionamento do airbag e conheça as suas características!

Checklist de Manutenção Preventiva Venda mais com esta dica rápida! | Clique aqui para baixar agora | Engecass