Setor-automotivo-conheca-a-evolucao-das-linhas-de-montagem-dos-automoveis

Setor automotivo: conheça a evolução das linhas de montagem dos automóveis

Você já parou para pensar como o setor automotivo evoluiu nos últimos anos? As linhas de montagem da indústria automotiva já passaram por várias inovações, inclusive uma transformação digital, como a conectividade avançada dos veículos, conceitos de mobilidade compartilhada e até carros que dirigem sozinhos.

Essas são inovações que partem, em sua maioria, de empresas de tecnologia com DNA mais inovador. Para você ter ideia, segundo a pesquisa “Think ACT – Automotive 4.0” esta pode ser uma das primeiras evidências de uma grande mudança pela qual está passando o mercado.

De acordo com os dados, esta mudança na inovação é parecida com a evolução pela qual outras indústrias passaram recentemente, como  o mercado das comunicações, com a chegada de smartphones e super computadores.

No entanto, como começou a evolução das linhas de montagem no setor automotivo e como os carros evoluíram nos últimos anos? Essas são algumas perguntas que vamos responder ao longo deste artigo. Acompanhe!

Como começou a evolução das linhas de montagem no setor automotivo?

A evolução da indústria automotiva não começou de uma hora para outra. O setor automotivo passou por três grandes estágios evolucionários.  Tudo começou no século XX, com a criação e a constituição do mercado automotivo.

Como começou a evolução das linhas de montagem no setor automotivo?

A industria era totalmente integrada aos seus fornecedores que fabricavam as peças em um contexto de produção em massa, com pouca tecnologia embarcada. Esse foi considerado o primeiro estágio da evolução da indústria.

Em seguida, surgiu o estágio 2.0. Aí apareceram os grandes fabricantes e fornecedores que atuam em um mercado com dezenas de variáveis e produtos melhores e mais rápidos que na geração anterior.

Já o estágio 3.0, é o que vivemos agora, onde fornecedores e fabricantes de diversos lugares do mundo já têm um campo de atuação global conectado, com penetração mundial dos seus produtos.

A tecnologia melhorou a performance de alguns veículos com uma maior inserção da eletricidade, como a partida sem a chave e melhorias na segurança e mais eficiência para os modelos.  No entanto, o que vem na sequência é a chamada Indústria Automotiva 4.0 que trabalha a conversão entre três mercados presentes: o automotivo, o de telecomunicações e o digital.

Cada vez mais iremos andar em automóveis com dispositivos móveis, ao ponto de um carro ser diferenciado para quem não quiser dirigir com um celular conectado. Isso sem falar na evolução que a mobilidade compartilhada e os carros que dirigem sozinhos podem proporcionar.

Como os carros evoluíram nos últimos anos?

O primeiro automóvel

Conta-se que o primeiro automóvel a vapor surgiu em 1672 e foi construído por Ferdinand Verbiest, que era membro de uma missão jesuíta na China. O veículo era como um brinquedo fabricado para o imperador chinês. No entanto, quem foi o percursor dos automóveis modernos foi o engenheiro mecânico alemão Karl Friedrich Benz, em 1886.

Antes e após o Motorwagen de Karl Benz, como um motor a gasolina, vários outros meios foram utilizados  para locomover as “carruagens sem cavalos”: gás, eletricidade, pilha de combustível e vapor.

Hoje, devido ao esgotamento dos combustíveis fósseis, vemos a retomada do que foi abandonado no início do século XX, os automóveis elétricos ou a pilha de combustível, em que um processo eletroquímico se transforma hidrogênio em eletricidade, libertando vapor de água para a atmosfera.

A pilha

O setor automotivo não parou de evoluir. A primeira pilha de combustível foi criada por William Grove, em 1843. Porém, as dificuldades resultantes da aplicação prática dessa tecnologia (abastecimento, conservação do hidrogênio líquido nos carros em tanques sujeitos a pressões elevadíssimas e produção) a deixaram de lado até 60 anos do século passado. Depois disso, ela foi recuperada pela NASA para o programa espacial norte-americano.

O primeiro veículo a pilha de combustível

Em 2008, a Honda foi a pioneira ao comercializar um veículo a pilha de combustível, o FCX Clarity, no Japão. Hoje em dia, todos os grandes fabricantes de automóveis têm veículos a pilha de combustível.

Porém, eles subsistem os problemas, embora construtores como Toyota, Audi e Honda trabalham em soluções para produzir hidrogênio barato de fontes de energia renovável, criar uma rede de abastecimento e baixar o custo de fabricação desses veículos. Essa foi, sem dúvida, uma das marcas da evolução no setor automotivo.

Os automóveis elétricos

Talvez você não saiba, mas os veículos elétricos são mais antigos. No início da evolução da indústria automotiva eles concorriam com os carros a vapor e a gasolina.

No entanto, foi entre 1832 e 1839, que o escocês Robert Anderson criou o primeiro carro elétrico. Os combustíveis fósseis baratos, a autonomia e o tempo de recarga das baterias deixaram esse automóvel de lado.

Entretanto, eles passaram a ter valor após a crise do petróleo e se tornaram uma alternativa não poluente para o trânsito citadino. No entanto, os últimos desenvolvimentos apontam carros elétricos com mais de 500 km de autonomia, baterias mais baratas e redução dos tempos de carregamento.

Uma solução intermediária são os veículos elétricos híbridos ou com extensor de autonomia, dotados de um motor de combustão interna, que podem circular em modo elétrico durante alguns quilômetros. Até já existem vários modelos à venda.

Os automóveis a vapor

No final do século XIX e início do século XX que os automóveis a vapor predominavam. O primeiro automóvel a vapor foi o “fardier à vapeur”, também conhecido por carroça a vapor. Ele foi criado por Nicolas-Joseph Cugnot (1770 a 1771).

Porém, vários outros modelos foram lançados no século XIX, em algumas partes do Atlântico, chegando a existir mais de 900 fabricantes de automóveis a vapor.

O grande problema destes veículos foram os 15 minutos de aquecimento necessários para eles funcionarem. Quanto ao querosene, óleo ou carvão usados na queima para aquecer a água, são mais baratos que o gás e a gasolina.

Além disso, esses automóveis podem ter super motores, sem ruídos ou vibrações, com melhores desempenhos e até maior durabilidade, mas menos desgaste e manutenção em relação as peças.

O histórico Ford T

Mas foi em 1913 que a morte dos automóveis a vapor foi decretada. Henry Ford criou o lendário Ford T, em 1908, cuja caldeira era constituída por 260 metros de tubos de aço inoxidável ou de cobre, era cara.

Hoje, os motores a vapor estão postos a parte e, ao contrário dos elétricos ou a pilha de combustível, não espera por seu ressurgimento.

Entretanto, outras soluções para se locomover podem aparecer, como os carros movidos a ar comprimido, de que até existem protótipos.

Os carros que andam sozinhos

Já imaginou como será o futuro do setor automotivo? Na verdade, o futuro acontece agora! A tecnologia avançou tanto que, hoje, você já tem automóveis que estacionam sozinhos e os carros autônomos são cada vez mais “inteligentes”.

Setor automotivo: conheça a evolução das linhas de montagem dos automóveis

Em breve, o seu cliente vai entrar no automóvel, programar o destino e o carro irá fazer todo o percurso com segurança e respeitando os sinais de trânsito.

Você que é do ramo automotivo deve saber que essa tecnologia já existe e que foram feitos vários testes bem sucedidos. O que falta são adaptações na legislação, conectividade com outros veículos e com a rede viária.

No entanto, a previsão é que até 2025 haja carros sem condutor circulando nas vias públicas. Trânsito fantasma? Não, essa é a evolução do setor automotivo!

Os veículos que falam

E a evolução nas linhas e montagem não param por aí. Hoje, há  automóveis com manual cognitivo. O funcionamento é simples. Por meio da central multimídia, você acessa o manual cognitivo do carro e ele te mostra várias informações, inclusive sobre o manual do proprietário do veículo.

Como você pode ver, a evolução do setor automotivo não para. Portanto, para que você acompanhe tudo que acontece nas linhas de montagem dos automóveis, leia sempre as novidades do nosso blog. Também não se esqueça de investir em equipamentos modernos para sua oficina mecânica, auto center ou loja de automóveis.

Quer continuar por dentro das novidades do setor automotivo? Leia o nosso próximo post e saiba tudo sobre a parceria entre Volkswagen e Ford para desenvolver veículos elétricos!

[E-Book] Padrão de cores dos Elevadores Engecass para concessionárias | Baixar Grátis | Engecass

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.