Escolha uma Página

O mundo automotivo mudou. Hoje, a tecnologia automotiva está cada vez mais avançada. Vemos carros autônomos, movidos a energia solar, com aerodinâmica que reduz o peso e o consumo de combustíveis. Mas será que sua oficina mecânica, loja de automóveis ou auto center estão preparados para a tecnologia automotiva?

Se você ainda tem receio quanto à tecnologia automotiva do futuro, não se preocupe! Neste post, vamos falar tudo sobre a inovação automotiva e como se adaptar a ela. Ficou interessado em aprender um pouco mais sobre o assunto? Continue com a gente em nosso artigo!

O que é a tecnologia automotiva?

A tecnologia automotiva vai muito além dos itens modernos dos automóveis, do seu desempenho ou performance. São todas as inovações automotivas que auxiliam o motorista a conduzir o automóvel de maneira segura e eficiente.

O que é a tecnologia automotiva?

Alguns sistemas com essa tecnologia já estão disponíveis em vários veículos no Brasil e funcionam como uma espécie de prévia de tudo que vem por aí.

Quais as principais inovações automotivas?

Carros elétricos

Todos nós sabemos que o petróleo é um recurso que vai acabar. Cada ano que passa diminui a quantidade do produto. Além disso, a poluição causada pelos efeitos do gás carbônico na atmosfera e os altos custos dos carros flex fizeram com que alguns institutos de pesquisa criassem opções de veículos movidos à bateria.

Apesar de os valores ainda serem muito acima do orçamento do povo brasileiro, já existem alguns modelos de carros elétricos rodando pelo mundo.

E em 2019, a promessa é de que o Bolt, da Chevrolet, chegue ao Brasil. Ele foi apresentado no salão do automóvel de Detroit, nos Estados Unidos, em 2016. É um automóvel compacto que deve sair por R$ 120 mil e conta com uma bateria de lítio de 60kWh, com autonomia para rodar cerca de 320 quilômetros.

Automóveis movidos a hidrogênio

Várias montadoras já apresentarem seus modelos movidos a hidrogênio. Essa tecnologia automotiva traz mais uma alternativa de combustível ao mercado, que já sente os impactos causados pela queima do petróleo.

Os automóveis movidos a hidrogênio são conhecidos como FCV (Fuel Cell Vehicle). Os carros armazenam o gás em seus tanques especiais e suportam as baixas temperaturas do motor.

Apesar de seus benefícios, essa tecnologia ainda é cara para o consumidor brasileiro, o que dificulta a comercialização desse tipo de automóvel no país, sendo considerada uma tecnologia automotiva do futuro, mas que a indústria pretende atingir.

Veículos autônomos

Atualmente, há alguns sistemas semiautônomos disponíveis. Esses modelos utilizam sensores para sinalizar a distância entre os veículos, controlar a velocidade e fazer a frenagem se precisar.

Entretanto, a evolução dos carros autônomos caminha a passos largos. A ideia é que o comportamento do automóvel autônomo seja igual ao automóvel conduzido por um motorista, mas com o diferencial de proporcionar mais segurança aos ocupantes, além do conforto ao desfrutar de uma viagem com a possibilidade de realizar outras tarefas que não seja a de dirigir.

Assistente de permanência na faixa

Esse é um dispositivo que movimenta sozinho o volante quando o veículo sai da sua faixa de rolamento por distração do motorista ou quando o condutor não sinaliza a mudança de faixa. Mas é importante lembrar que o dispositivo não substitui a ação do motorista.

Detector de ponto cego

Pode acontecer de o motorista mudar de faixa e não vê um veículo que está ao seu lado. Isso ocorre por causa do ponto cego, uma área que não faz parte do campo de visão do retrovisor.

60 Dicas para atrair novos clientes para sua oficina mecânica

No entanto, os sensores ou câmeras instalados em partes específicas do veículo informa sobre a presença de algum elemento no ponto cego e alerta o condutor por meio de uma luz indicadora ou um alerta sonoro.

Monitoramento de pressão dos pneus

Por meio de indicadores no painel ou na roda, esta tecnologia automotiva indica ao motorista a pressão de ar de cada pneu. Vale lembrar que um pneu sem a pressão prejudica a condução do veículo e faz com que o carro não corresponda adequadamente às manobras do motorista.

Como se adaptar a inovação automotiva?

Capacite os funcionários

É importante capacitar os funcionários da sua oficina mecânica, auto center ou loja de automóveis em relação a tecnologia automotiva. Procure por cursos sobre as novidades que já existem no mercado.

Uma equipe capacitada não terá dificuldades de atender clientes que já têm automóveis com essas inovações automotivas.

Participe dos salões do automóvel

Salões do automóvel são eventos ideais para você ficar por dentro das novidades do mundo automotivo. Este ano, por exemplo, o Salão Internacional de São Paulo apresentou modelos de automóveis para todos os gostos, inclusive com bancos aquecidos e massagens para os pés dos ocupantes do carro. São nos salões que você e sua equipe terão ideia do que virá por aí.

Estude sempre que puder

Sempre que puder, estude! Há livros no mercado como o “Manual de Tecnologia Automotiva”, de Robert Bosch, que mostra um pouco sobre engenharia automotiva, gerenciamento de motores de ignição, sistemas de segurança veicular para automóveis, sistemas de assistência ao motorista, gerenciamento eletrônico de freios para utilitários, como plataforma para sistema de assistência ao motorista e outros temas importantes relacionados às inovações automotivas.

As novidades da tecnologia automotiva são reais. Portanto, é importante estar preparado para os automóveis que chegarão ao mercado. Afinal, você não quer ficar para traz da sua concorrência, não é verdade? Por isso, leia muito sobre o assunto e fique bem informado!

Quer aprender um pouco mais sobre o futuro das oficinas mecânicas? Acesse o nosso próximo post e conheça 5 tendências de oficinas mecânicas para os próximos 5 anos!